Actividades e dicas para ajudar crianças com TDAH
dicas de aprendizagem,  Sucesso escolar,  TDAH

Actividades e dicas para ajudar crianças com TDAH

Os muitos anos a dar explicações permitiram-me ter experiência a trabalhar com crianças com TDAH.
Por isso decidi escrever este post em que partilho dicas e ideias para ajudar a aprendizagem das crianças com esta dificuldade.
Antes de mais nada é preciso explicar o que significa TDAH e compreender os sintomas deste transtorno.
TDAH significa Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade*.
O Transtorno de deficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é uma síndrome de desatenção, hiperatividade e impulsividade. Há 3 tipos de TDAH, os que são predominantemente desatentos, hiperativo/impulsivos ou ambos. Este é um transtorno comum da infância, mas que pode persistir nos adultos, principalmente quando não é tratado na criança.

Principais sinais e sintomas de TDAH

  • Desatenção: têm tendência a aparecer quando a criança está envolvida em tarefas que necessitam vigilância, reação rápida, investigação visual e atenção constante. Tem dificuldade em prestar atenção ou erra por descuido, dificuldade em seguir instruções, esquece e perde coisas com frequência e evita tarefas de esforço mental.
  • Impulsividade: por exemplo, quando as crianças atravessam a rua sem olhar ou adolescentes e adultos, abandonam de repente a escola ou o trabalho sem pensar nas consequências.
  • Hiperatividade: estar constantemente a mexer-se na cadeira, correr ou escalar objectos de forma exagerada e inapropriada, dificuldade em brincar quando são brincadeiras mais silenciosas ou calmas, falar de forma exagerada e interromper  constantemente, dar respostas precipitadas e dificuldade em esperar pela vez.

De seguida passo a explicar a minha experiência com uma aluna com TDAH.

Apesar de ela tomar medicação quando vai para a escola, peço sempre que a mãe não lhe dê nada quando ela vem para aqui.

Primeiro que tudo, uma vez que dou explicações individuais proporciono um ambiente mais calmo, sem outras distrações e o espaço onde dou explicações também é simples, sem grande confusão visual.

Isto permite-me em conjunto com outros factores, ajudá-la na sua aprendizagem sem recorrermos a medicamentos.

Não sou psicóloga, por isso o que vos escrevo hoje são apenas dicas que tenho vindo a perceber que resultam e que a motivam a trabalhar mais um bocadinho (e mais concentrada!) para alcançar os resultados que deseja.

Este período melhorou ainda mais e estou imensamente feliz por ela. Deixo-vos então o que tenho feito ao longo deste tempo para a ajudar a melhorar.

Actividades e dicas para ajudar crianças com TDAH

Jogos (memória, palavras cruzadas e sopa de letras)

Ela tem muita dificuldade em estar quieta e quando um exercício requer muito tempo de concentração, desiste facilmente. O que faço é dar-lhe os jogos mas mais fáceis e em grande formato. Assim, não exijo muito e ela consegue acabá-los, ficando sempre muito contente no final. Sempre que posso, vou aumentando o grau de dificuldade (por exemplo, se ela os acaba rápido demais).
 

Fichas que exercitem um único conceito

Isto resulta na perfeição. Foi assim que consegui que assimilasse determinados conceitos como a frase negativa, o singular e plural, o antónimo e sinónimo. Agora andamos nas reduções, nas áreas e perímetros. Uma ficha inteira e com letra grande, por cada conceito (uma só para o singular, outra só para o plural e assim por diante). Só começo a misturar quando ela os sabe bem. Aconselho vivamente.
Actividades e dicas para ajudar crianças com TDAH

Sair do papel

O simples facto de sair do papel faz milagres. Apresentar uma folha cheia de contas é o caos total. Fica logo aborrecida e acaba por dar muitos erros. Fazer contas no quadro branco, por exemplo, com números magnéticos ou mesmo com caneta  é outra história muito diferente. Faz com mais atenção, erra menos e pede-me menos ajuda. Melhor, impossível.
Actividades e dicas para ajudar crianças com TDAH

Reforço positivo

Temos os carimbos, que comprei muito por causa da C. Cada vez que ela completa uma actividade pode usar os carimbos, cuja quantidade depende das tarefas que termina corretamente. No caso dela tem dados frutos muito positivos. Ela esforça-se para ter vários carimbos e fica muito contente pelos progressos.
Outra coisa importante é elogiar o esforço e não o resultado. Imagine que a criança se esforçou mas não conseguiu atingir os resultados esperados. Vai ficar frustrada. Por isso é importante elogiar o esforço para que ela se mantenha motivada a continuar a trabalhar.

Organização e rotina

Ajudar a que estas crianças aprendam técnicas de organização e implementem rotinas no seu dia-a-dia é importantíssimo para ultrapassarem a procrastinação e a dificuldade em se concentrarem. Ter um espaço tranquilo para os estudos e incentivar o uso de calendários, agendas e cadernos de apontamentos torna-se essencial.

Tempo mais curto de trabalho concentrado

O que faço com a C. é dividir o nosso tempo de forma equilibrada, alternando entre tempos curtos de trabalho que exijam mais da sua concentração e outros mais lúdicos e práticos. Exemplo: alterno entre exercícios feitos no papel com outros feitos com esquemas ou jogos.

Imponha limites

Crianças que têm TDAH têm mais dificuldade de concentração e em respeitar limites. Por isso precisam que estes sejam claros e que as instruções objectivas. Por exemplo, em vez de dizer “presta atenção“ diga antes “começa agora a fazer os exercícios de matemática”.

As rotinas e horários para as diversas actividades ajudam não só nos limites como também a desenvolverem o autocontrole.

Estimule a prática de atividades físicas

A prática de exercício físico pode ser muito benéfico. Ajuda a libertar parte da energia que pode causar inquietação, aumentam a disciplina, melhoram o humor e promovem um bem estar geral.

Estimule a independência

É importante estimular a independência das crianças com TDAH. Incentive a criança a lembrar-se das regras e elogie quando segue de forma autónoma as rotinas e horários.

Não descuide o descanso

Crianças com TDAH têm mais problemas de sono e sofrem mais de insónias. Além disso a hiperactividade faz com que se cansem mais rapidamente. Por este motivo, é ainda mais importante garantir que têm uma boa noite de sono. Poderão até incluir sestas, se for benéfico para a criança.

Assim, deixo algumas dicas para dormirem melhor:

> definir uma rotina de sono (deitar sempre à mesma hora)

> não comer mesmo antes de ir dormir (dormimos melhor se não tivermos o estômago tão cheio)

> não assistir televisão, telemóvel ou tablet pelo menos uma hora antes de ir dormir (as luzes provocam uma diminuição na melatonina, que nos faz ficar despertos).

Estas são as dicas mais importantes que tenho para partilhar e que podem fazer muita diferença no dia-a-dia de uma criança com TDAH. Espero que o artigo seja útil.

*Fonte: https://www.msdmanuals.com/pt-pt